sexta-feira, 26 de novembro de 2010

É tão simples.. e a gente complica...

Eu fico aqui pensando o que seria da vida sem Deus. E quando eu falo DEUS, não estou falando de religião, de religiosidade, de fanatismo, de regras, etc. Estou falando de um Ser Supremo, Soberano, que não está preocupado com nada dessas coisas que falei acima, mas que está muito interessado em nossas vidas, em nossas rotinas, nas nossas coisas aparentemente mais bobas e banais. No Deus que nos vê sorrindo, acompanha nossas diversões, que sabe quando nos deitamos e quando nos levantamos, que sabe o que vamos dizer antes que as palavras nos cheguem à boca. E que também acompanha nossos momentos tristes, nossas angústias, nossos sofrimentos, que mesmo na calada da noite, quando ninguém mais nos vê ou nos ouve, quando às vezes choramos sozinhos, quando a angustia aperta o peito e só a gente sabe, só a gente sente, Ele está lá, ao nosso lado. E pronto pra consolar, pra acalmar, acalentar, cuidar.
Esse é meu Deus. Não é de punições, de castigos, de barganhas, de censuras, de apontar dedos. Isso é coisa de humanos (nós, falhos humanos, que nos sentimos no direito de tudo isso: criticar, censurar, julgar, punir, castigar, colocarmos como "puros" e apontarmos dedos para os "terríveis pecadores"). Tisc, tisc, tisc.. quanta bobagem. O Deus a quem eu sirvo, é misericordioso, bondoso, fonte de vida, de alegria. Eu vivo no tempo da graça, está vivo o tempo do amor.
Nesses dias, de forma especial, eu tenho buscado consolo e refúgio nesse Deus de amor. E eu (miserável pecadora, eu sei disso, mas gotas de sangue na cruz do calvário me justificam) encontro refrigério para a minha alma. Estou longe de buscar a Deus de maneira correta, contudo, na minha imperfeição, mas com sinceridade, sou ouvida. 
E sabe de uma coisa? Eu passo por aflições e angústias porque acredito em Deus (e na salvação por intermédio de Jesus) mas não "absorvi"  a essência de tudo: que a graça de Deus (que eu tenho em minha vida!) me basta e é tudo o que preciso. O dia em que eu realmente "captar" toda essa lógica tão simples, meus problemas estarão todos resolvidos, porque a partir desse dia, os problemas (e todas as cargas pesadas que eles trazem), serão apenas problemas.. e mais nada.

Bjs,                                                                     



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Bons momentos, boas lembranças

 

Eu adoro viajar, passear, sair por aí para "arejar" a cabeça, as idéias. Como boa mineira, amo praia, mas como não dá para ir em um final de semana (fico esperando ansiosamente até Janeiro, que é meu "mês oficial" de ir para praia) eu recorro à pousadas e hotéis fazendas. Para mim, são lugares perfeitos pra dormir, namorar, ler, bater papo, ficar à toa...
Não tenho o menor interesse em "fazer propaganda" dos lugares em que já fui, mas não poderia deixar de listar alguns, que estão entre os meus preferidos e são lugares onde já passei ótimos momentos.

Adorei o Hotel Fazenda Solar do Engenho (Sete Lagoas). É rústico e chique ao mesmo tempo. Os quartos são enormes e super confortáveis. Os banheiros oferecem uma vista m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a para uma serra (imaginem que delícia relaxar em uma banheira tendo ao fundo uma vista sensacional!). O café da manhã, então nem se fala! Perfeito. O único problema, na minha opinião, são as outras refeições: o almoço tem que ser feito no restaurante do hotel (que só serve comida mineira e beeeem mineira) e o jantar é feito no hotel mesmo, porém o preço é absurdo!!! Mas não dá pra negar, esse lugar é tudo de bom!

Outro hotel fazenda bacana chama-se Paraíso dos Pavões (Sete Lagoas). É muito aconchegante, tem uma natureza incrível, é cheio de pavões (lindos! hehehehe) e a comida muito boa também. Nesse incluí café e almoço. O jantar é a parte, mas o preço é mais "normal".

Gostei muito do Hotel Tauá (Caeté) também. A estrutura é diferente dos outros acima, é menos "rural", mais hotel e menos fazenda (hehehe), é bem recomendado para famílias, com crianças. Têm muitas atividades para todas as idades, programações o dia inteiro. Incluí pensão completa, e a comida não é tão caseira, mas é deliciosa e com muuuitas opções (dá pra ficar umas 2 horas tomando café da manhã! kkkkkk). 

Outro lugar que vai ficar na minha memória é a pousada Alto da Lapa (São José da Serra). Fica no alto de uma serra, e dos chalés, se avista uma natureza fenomenal da serra e o vilarejo. Nunca vi lugar tão tranquilo! Incluí um delicioso café da manhã, porém as outras refeições têm quer ser feitas fora da pousada e o vilarejo não oferece muitas opções de lugares (pelo o que eu pude perceber, só há um restaurante e uma pizzaria na vila! kkkkkk). Fica próximo à cachoeiras lindíssimas! Vale muito à pena.

Falando em cachoeiras, não posso esquecer da maravilhosa Serra do Cipó! Gostei muito de uma pousada chamada Vista da Serra. Como o nome diz, os quartos dão vista para a maravilhosa serra do cipó. É uma pousada mais simples, mas está bem perto do "centro" da Serra do Cipó e de cachoeiras. Oferece somente café da manhã, mas isso não é problema para quem está na serra, pois têm vários restaurantes, e a noite é bem "badalada" com pizzarias, restaurantes iluminados por velas e lamparinas, etc. Ah! E para quem gosta, nessa pousada tem área de churrasqueira que fica à disposição dos hóspedes. Muito legal.

Bom, vou parar por aqui, vou deixar minha lista nos "Top 5" mesmo! É isso aí, se Minas não tem mar, vamos pro mato então! kkkkkkkkk. 

P.S: Aceito sugestões e recomendações de pousadas e hotéis fazenda. Amo muito tudo isso!

Bjs,


domingo, 21 de novembro de 2010

Zêêrooo!!!!



Para quem não sabe (e a quem possa interessar) eu sou  CRUZEIRO de coração (... eu sou do time que vai ser o campeão.. ).
Então, como toda boa cruzeirensse, estou muito feliz pela campanha que meu time tem feito no Brasileirão (apesar da injustiça clara e evidente que sofreu no penúltimo jogo.. aff!!!) e caso não seja campeão do Campeonato Brasileiro (repito: por injustiça!), estamos novamente rumo à Libertadores. Podemos até perder a Libertadores novamente, mas ao que tudo indica, meu Cruzeiro querido vai mais uma vez proporcionar à torcida azul e branca a alegria de torcer em uma COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA (que modéstia à parte, poucas torcidas conhecem esse gostinho..hehehehe). E lá, todos são iguais perante juízes.. não prevalece o favoritismo, e que vença o melhor!

Vamos Vamos Cruzeiro
Scarcéus
Composição: Alemão TFC                                                   
 
Vamos, vamos Cruzeiro
vamos, vamos a ganhar
Vou aonde você for,
Só pra ver você jogar
Com coração e muito amor,
Cruzeiro o mais querido do Brasil
Vamos, vamos Cruzeiro
vamos, vamos a ganhar
Vou aonde você for,
Só pra ver você jogar
Com coração e muito amor,
Cruzeiro o mais querido do Brasil


Saudações azul e branca!



Obs: Esse post não tem intenção de ofender a nenhum torcedor(a) de qualquer outro time que seja, afinal, futebol é alegria, brincadeira, esportiva!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Hoje a canção fala por mim...

video


 Hoje essa música (linda!)
fala por mim , um pouco do que estou sentindo e pensando nesse momento.

Bjs,


Fê 

Vou confiar

Metal Nobre

Composição: J.T.
 
As vezes penso que não vai dar, que não vai dar pra prosseguir


Mas não pode ser assim, não tem que ser assim não...


São barreiras, lutas, provações, tentando destruir


Mas nos átrios do Senhor, encontro abrigo e proteção.


Vou confiar, no teu tempo vem a solução


Sei que posso até chorar, posso até não entender


E não ter com quem desabafar.


Pois estou seguro pela tua mão, tua vontade é o melhor pra mim,


Eu prefiro te agradar, por isso digo que vou confiar


Eu preciso do SENHOR, ao meu lado pra me orientar


Onde devo caminhar


Vem e toma a direção, minha vida eu entreguei em tuas mãos


Em tuas mãos.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Aff !!!


 
Eu só queria saber porque todo final de ano é tão estressante? Porque temos que correr tanto, ja que no ano que vem faremos tudo praticamente igual (apesar de fazermos promessas de que ano que vem tudo será diferente - e que quase nunca cumprimos?).

Será que é só comigo ou as cobranças aumentam pra todo mundo e vêm de todos os lados? Será que só eu precisaria de dias com mais de 24 horas (do contrário não sobra tempo nem para dormir e comer direito, que dirá pra relaxar, ler um pouquinho e até escreve por aqui? É sério, se eu não ficar esperta, passo o dia cumprindo obrigações e funções e não faço mais nada.. estou aqui porque sou teimosa!!!).

Aff... É só um desabafo, PORQUE ESTOU ESTRESSADA!!! PRECISO DE FÉRIAS!!!!

Espero voltar por aqui com mais tempo! E mais ligth também!

Bjs,

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Palavras

Ontem li uma frase que me fez refletir: "Nossas palavras devem ser um presente para nossos ouvintes"... Achei lindo! Vou começar a me policiar em relação ao que eu falo com as pessoas. Claro que, na minha interpretação, isso não quer dizer que só temos que dizer palavras de elogios, de agrados... mas acho que temos que usar nossas palavras de forma doce, mesmo quando o que tiver de ser dito for algo amargo para o ouvinte. Nossas palavras devem encorajar, ajudar, edificar. E acima de tudo, serem sinceras, de coração. Mas há uma linha muito tênue entre franqueza, sinceridade e falta de educação. Isso não deve ser confundido nunca. Não importa O QUE falar, mas COMO falar.
Estou pensando muito sobre isso. Eu, que sou uma" faladeira", vou fazer o exercício diário de tentar seguir esse sábio conselho e tornar minhas palavras presentes para quem as ouvem.Pois depois que as palavras saem da boca, ela já não nos pertencem mais, e é aí que vem as consequências, boas ou más . Pois como já disseram :   " a palavra pertence metade a quem profere e metade a quem ouve"

Bjs,

 





domingo, 14 de novembro de 2010

Aniversários


Hoje resolvi escrever sobre algo que para mim, tem valor inigualável: aniversário. Fazer aniversário é realmente uma dádiva de Deus, e eu sempre me empolguei com isso.

Me lembro de quando criança, meus pais nunca me deixaram sem uma festinha (nem eu nem minha irmã). Eram festas simples, feitas em casa, mas onde reunia os tios, avós, primos, vizinhos, e a farra era grande. Dias antes do dia do meu aniversário já me batia aquela ansiedade, ficava perguntando minha mãe se já estava chegando, era uma alegria contagiante. Me lembro até mesmo de como convidava meus amiguinhos para a minha festinha (não sei por que, mas minha mãe não me dava desses convitinhos para convidar, era no boca a boca mesmo!). Eu chegava na casa da galerinha e falava: "fulano(a),nós estamos aqui para te convidar para cantar parabéns para mim e para a Lígia (é, tinha esse detalhe, como eu e Lígia temos apenas onze dias de diferença nos dias dos nossos aniversários, geralmente comemorávamos juntas. Ela não gostava muito, porque a comemoração se dava sempre no dia do MEU aniversário, quase nunca no dia dela! kkkk... mas enfim...) que será lá em casa, em tal hora! Esperamos você lá!"  E assim íamos percorrendo a casa da meninada da vizinhança.

No tão esperado dia, meus pais enfeitavam a garagem (é, normalmente usavam a garagem para fazer a festinha) com balões, a mesa com o bolo e docinhos, e na hora marcada, lá estava a meninada, pronta para brincar. Eu e Lígia recebíamos nossos convidados, abríamos os presentes (adorávamos quando era brinquedeos, roupas agradavam mais a meus pais) e partíamos para as brincadeiras.

Na hora do parabéns tinha que cantar duas vezes, primeiro pra mim, depois para Lígia. E a meninada se aglomerava em volta do bolo, doidinhos para soprar nossa vela.. Era uma disputa! kkkk.
Nossa era tão bom esse tempo! Quando vejo as fotos bate uma saudadeeeee.. Mas felizmente isso não mudou nadinha dentro de mim! Eu continuo AMANDO o dia do meu aniversário. Sabe, para mim é O dia especial.. parece ridículo, mas eu saio na rua e tenho a impressão de que as pessoas estão me olhando querendo me parabenizar! kkkkk.. E eu continuo esperando o abraço e carinho das pessoas.. e continuo preocupada em encomendar um bolo e docinhos.. e continuo com o coração, o mesmo daquela menina de anos atrás, que se alegrava imensamente com cada convidado que chegava.

Acho que é por eu ser assim, que não consigo entender essas pessoas que no dia de seus aniversários ficam tristes, não gostam de receber o carinho das pessoas (até fogem delas) e chegam até mesmo a ficar deprimidas! Mas fazer o que né? Não conseguem enxegar a benção que é completar mais um ano de vida, e perceber que a partir daquele dia, o dia do seu aniversário, o mundo não foi mais o mesmo, porque você nasceu, e com certeza, sua vida mudaria a vida de tanta gente, de tantos lugares, de tantas coisas.

Pois é, enquanto os pessimistas insistem em dizer que a cada aniversário vai embora um ano de vida, eu insisto em dizer que a cada aniversário é um privilégio que Deus deu de estarmos vivos, de participarmos desse mundo, de usurfruirmos das maravilhas que Ele nos proporciona!

Meu niver esse ano já passou (6 de setembro a quem possa interessar! kkk.. Eu estava lá em Gôiania, e mesmo lá eu comemorei..hehehehe), mas já estou sonhando com o próximo.. que Deus me dê vida e saúde até la´!

Bjs,








Dias chuvosos


Dias chuvosos sempre mexeram comigo... normalmente me angustiando. Não gosto de abrir a janela e ver aquele tempo feio, aquela chuva (ainda que fina), o céu escuro... me dá uma sensação estranha, não sei por que mas me deixa mais triste. Claro, sei de toda a necessidade das chuvas, dos benefícios e essas coisa todas.. mas a verdade é que esses dias me deixam mais triste. Mas muito pior que dias chuvosos na esfera física e natural, são os dias chuvosos da alma. Creio que esses entristecem não só a mim, mas a qualquer pessoa que esteja vivendo tal momento.
Os dias chuvosos da alma nos nublam os olhos, fazendo que enxerguemos tudo cinza, sem cor, a vontade é de ficar recolhido em nosso canto, sem muita animação ou encanto. Da mesma forma que dias de chuva natural pode nos dar a oportunidade de nos recolhermos e lermos um bom livro, vermos um filme comendo pipocas, quietinhos no nosso refúgio, enfim, fazendo disso um momento agradável, tenho aprendido que também podemos tirar grandes momentos das tempestades da alma. É momento de reflexão, de ficarmos em silêncio, encontrarmos com nosso Eu, e principalmente, buscar a Deus, pois só Ele pode transformar a tempestade em brisa, leve, suave, gostosa. Tenho vivido um pouco desse tempo. Não digo que é de grandes tempestades, mas de chuva insistente, que insiste em deixar meus olhos e coração nublado, tirando as cores da natureza e o canto dos pássaros. Mas sei que nenhuma chuva é eterna, e estou aproveitando esse momento para me recuar no meu cantinho e deixar Deus agir. Sei que Ele vai fazer dessa chuva uma brisa leve, e que logo, logo, estarei vendo o arco-íris se despontando no céu, trazendo cor, alegria... verei aquele céu azul, bem azul, sem nuvens, que tanto me encanta, e sentirei o calor do sol sobre  minha pele.  E sei também, que terei apreendido mais sobre mim e sobre Deus nesses dias chuvosos. Pois depois da chuva, as flores ficam mais bonitas, as árvores ficam mais verdes, o ar fica mais puro, as ruas mais limpas, e a brisa mais gostosa.

Bjs